Apresentação

dezembro 3, 2002

Muda-se a cada instante
Muda – aquilo que se planta
Muda – o ato de alguém se plantar?

PERCURSO

Nasci em Rio Claro, SP, e desde o início da infancia interessei-me por artes e humanidades. O maior objetivo de meus pais era proporcionar-me uma educação forte que me proporcionaria o desenvolvimento da mentecientífica. Aprendia fácilmente os conceitos o que fez com que a aprendizagem fosse muitas vezes além da minha capacidade emocional. Estudei o primeiro ano primário em uma Escola Básica Estadual na Praia Grande, 1955. Foi fácil minha adaptação a um grupo de crianças vindas de lares de poucos recursos. Daí surgiu minha formação em Cidadania e Inclusão Social, que acompanhou-me durante toda minha vida estudantil e profissional (vide Lattes, estágios e dissertação). Em 1956 fomos para Cachoeira de Emas, Pirassununga, SP. Este local próximo a natureza e repleto de crianças intensificou minha capacidade de adaptação, onde convivia com crianças que mostravam desde falta de recursos intelectuais até extremama inteligência, e oriundas de diversos lares, já que o Grupo Escolar congregava alunos(as) tanto da Cachoeira como da Escola de Cadetes de Pirassununga. Esta experiência encontra-se estampada na escolha do tema de dissertação do Curso de Especialização em Psicologia Clínica (vide lattes, especialização – PUC-Campinas). Em 1957 encontrava-me nas férias escolares, preparando-me para o 4º ano quando meus pais decidiram investir na minha carreira, e rápidamente mudamo-nos para Piracicaba, SP, e fui matriculada no Instituto de Educação Sud Mennucci, que se encontrava em excelente posição na lista das melhroes escolas do Brasil. Em Piracicaba conheci meninas de famílias tradicionais, que se tornaram minhas amigas. Tive ajuda particulares de uma amiga em aritmética, pois não tinha ainda estudado um tópico que tinha sido dado no 3º ano primário do Sud Mennucci.Tornei-me logo aluna acima da média, e sentia-me piracicabana. A felicidade com as colegas e estudos foi parte dos motivos que me levaram posteriormente a trabalhar nesta cidade (vida lattes: Docência e Psicologia Clínica). No ginásio foi notória minha dificuldade com matemática. Cheguei a ter aulas particulares, e após consegui entender melhor os conceitos. Esta dificuldade intensificou meu desejo de seguir as áreas de artes e humanidades. Assim que me formei (1964) mudamo-nos para Rio Claro para ficarmos perto da família. Esta mudança intelectual provocou um período pobre em disciplina. O Colégio Joaquim Ribeiro era muito fraco, em comparação com o Sud Mennucci. Entretanto este fato serviu para desenvolver meu talento para literatura e idiomas, cuja base já tinha tido em profundidade em Piracicaba, e que até então estava aguardando o momento para surgir. As atividades intensas em teatro, música, jograis e composições levaram-me a umd esenvolvimento emocional integrador em personalidade e relacionamento. A necessidade de interagir com a praxis creativa culminaram com a formação como atleta em voleibol, que foi responsável por desenvolver a habilidade de equipe e a autoconfiança. Esta prática mais tarde levou-me a ser bailarina e desenvolver estudos na área de expressãoc orporal, movimento e dança (vida Lattes: Artigos em Anais – O Movimento Como Metáfora).
Em 1967 fui convidada a participar da maratona Euclidiana de S. José do Rio Pardo, a qual me conferiu uma importante distinção e aprimorou meu desejo de reconhecimento científico e pessoal (vida Lattes: Prêmios). Como toda jovem dos anos 60 vivia um momento e intensa turbulência intelectual.
Durante este ano foi intenso o preparo também para o vestibular, em física e matemática. Tinha facilidade em aprender e muitas vezes esta facilidade levou-me a diversos caminhos no campos da psicologia, tais como social, educação (presencial e a distancia), hospitalar, comunitária, jurídica, organizacional, tornando-me uma profissional de formação diversifica e multidisciplinar.

GRADUAÇÃO

Quando entrei para a PUC-Campinas (1968) os exames constavam de Biologia, Física, Matemática, Portugues e um idioma, mais os testes psicotécnicos. Passei em 16º lugar, de 29 estudantes aprovados. Na segunda convocação passaram mais 15, e iniciou-se a 4a. turma de psicologia da faculdade.
Durante o rpimeiro ano participei da pesquisa de sociologia sob a supervisão do Prof. da disciplina, prof. Trujillo Neto. ‘Consciência de Classe’, com o objetivo de verificar se as pessoas dos vários níveis sociais possuiam um entendimento da classe social a qual pertenciam. Foi meu primeiro contato com a pesquisa quantitativa. No segundo ano fui levantadora de dados para a pesquisa da prof. Elisabete Dória Bilac, socióloga: ‘Levantamento de Dados sobre a Pesquisa Científica e Tecnológica no Estado de São Paulo’, com apoio. Em 1969 – 70 fui monitora de Psicologia Experimental I e II para prof. Sérgio Goldenberg. Ainda em 1970 participei do Recenseamento do Brasil, como pesquisadora. Para as diversas matérias eram exigidos estágios. No 4º ano realizamos uma pesquisa: ‘Condicionamento e extinção de uma Neurose Experimental em Ratos Albinos Brancos Machos’ para a disciplina de Psicologia Experimental III. Estas experiências de pesquisa foram importantes no desenvolvimento do meu interesse em carreira universitária e pesquisas, e na Análise Funcional do Comportamento.

INÍCIO DA VIDA PROFISSIONAL E RELAÇÃO COM AS ATIVIDADES ATUAIS

Embora tenha sido convidada para ser monitora de Psicomotricidade na Puc-Campinas, optei por motivos pessoais, em entrar direto no mercado de trabalho, aceitando aulas que me foram oferecidas em Bauru(Lattes – Atuação Docente – FAFIL – 1973). Lecionei meio ano e foi uma experiência muito gratificante,devido a resposta positiva por parte dos estudantes. Deixei as aulas por motivos pessoais, que me impediam de viajar semanalmente. Esta experiência foi imprescindível por ter lecionado disciplinas difíceis para uma recém formada, tais como Metodologia Científica, Psicologia do Desenvolvimento e Psicologia Experimental (Gestalt Clássica). Em 1974 houve alguns acontecimentos marcantes para meus estudos. Cursei Dancetherapy, realizada particularmente por Varda Dascal, Psicóloga, e Marcelo Dascal (professor na Unicamp em Psicolinguística e depois da Universidade de Telaviv). Era uma novidade científica e muito importante na compreensão da linguagem não verbal e processo terapeutico através do movimento, abordagem psicanalítica. Ao mesmo tempo entrei para o mestrado em Psicologia Clínica na área comportamental, Puc-Campinas. Desenvolvimento da pesquisa: ‘Incidência da Síndrome de Disfunção Cerebral Mínima em Escolas de 1º grau da Prefeitura de Campinas’. Coletei os dados com duas estagiárias, hoje pós graduadas, de 80 crianças. Os computadores em 1977 não tinham aplicativos para pontuar meus dados, e não sabendo como agir nesta situação, parei a leitura dos dados. Tendo feito todos os créditos, recebi o título de Especialista em Psicologia Clínica, área Modificação de Comportamento, PUC-Campinas, 1977.
Desde 1974 era solicitada para atuar como professora substituta em algumas disciplinas nesta universidade. Em 1978 assumi as aulas de Ética Profissional do Psicólogo, e de Psicologia Geral para o Curso de Filosofia, onde fiquei até 1979.
Nesta época já tinha também o título de Analista Transacional pela (ALAT) Associação Latinoamericana de Analisis Transaccional, como especialização em psicoterapia.Em 1985 terminei a formação como didata pela UNA-AT (Associação Brasileira) e ALAT, e fiz a especialização até Teacher Member também pela ITAA (International Transactional Analysis Association – 1988). De 1977 (quando terminei a especialização em Psicologia Clínica na Puc-Campinas) até 2001 (quando fui vice presidente da UNAT- antiga UNA-AT) estive muito envolvida na apresentação de trabalhos, exames de qualificação para membros clínicos e didatas e eventos das associações. Atualmente dedico-me nesta área ao auxílio a organização de eventos e cursos de introdução e aprofundamento. Eventualmente auxilio na organização de eventos científicos em psicologia.
Em 1998 entrei para um segundo e definitivo mestrado strictu sensu, já que não consegui passar os dados para computador em 1977. Quis estendeu meu aprofundamento profissional para a área psicanalítica e tive a honra de defender sob a orientação de Dra. Regina Maria Leme L. Carvalho,com bolsa CAPES-DS. Nunca tive época tão produtiva pessoal e profissionalmente. Transformei-me dia a dia no contato com os(as) professores, a maioria de meu tempo, pessoal qualificado muito simpático e receptivo. Conviver com jovens foi fundamental para a renovação que estava precisando. Minhas colegas algumas começando, outras da minha idade, eram pessoas generosas e gostavam de compartilhar conhecimentos e vida! Em 2000 apresentei a dissertação ‘Experiências de Um grupo de Mulheres na Cidadania’, um trabalho moderno, que mostra a psicologia como recurso na inclusão social e crescimento pessoal.

PROCEDIMENTOS

Iniciei a carreira clínica ainda na faculdade, como estagiária em psicomotricidade e orientação de pais na faculdade e no Centro de Psicologia com minhas supervisoras da faculdade Maria Virgínia da Souza Coelho e Diana Tosello Laloni.Sai de lá no final do curso,por iniciativa da clínica em diminuir os estágios e fui convidada para ser monitora de psicomotricidade pela prof. Maria Virgínia.

Durante o tempo de mestrado em Psicologia Clínica (1974-1977) trabalhei como psicóloga voluntária no Ambulatório de Neuropediatria da Faculdade de Medicina na Unicamp, a convite de dr. Nubor Orlando Facure, onde atendia crianças com problemas neurológicos e de aprendizagem, e respectivas mães. Este contato com médicos e pacientes auxiliou-me a definir a neuropsicologia como uma de minhas áreas de interesse, e auxiliou-me a montar o projeto da dissertação. Esta área continuou a ser trabalhada em grupos de Expressão Corporal e Dancetherapy, em academias, hospitais psiquiátricos, grupos comunitários (juntamente com análise transacional para desenvolvimento da auto estima e autonomia homem-mulher), e organizações (coaching). Como as mudanças esperadas são mentais, está sempre presente o trabalho com cognição.
Atualmente ando voltada a educação emocional e alimentar, autonomia, onde esteja clara a relação mente – corpo – emoções – cultura
Assim, vc. conhece minha trajetória. Deixe seu comentário no meu blog, relativo a cada artigo.

NOTA: Para ver meu currículo completo, procure a Plataforma Lattes. Quando encontrar busque currículos e insira a busca por nome: Noeliza B. S. Lima

Para entrar em contato sobre cursos, workshops e palestras, emeie

Anúncios
Genealogia

Nossas raízes

Aventuras em Evansville

Acontecimentos e relatos em Evansville e em todos Estados Unidos.

PSICOANALISIS MOEBIUS

Investigación y Formación en Psicoanálisis Freud Lacan

IntenseDebate - Official Blog

Just another WordPress.com weblog

WordPress.com em Português

Blog de Notícias da Comunidade WordPress.com

Joana d´Arc

Maiores poderes maiores responsabilidades

Oriundi

Familia de Floriano Bianchini e Cezira Bellan Bianchini

WordPress.com

WordPress.com is the best place for your personal blog or business site.

Genealogia

Nossas raízes

Aventuras em Evansville

Acontecimentos e relatos em Evansville e em todos Estados Unidos.

PSICOANALISIS MOEBIUS

Investigación y Formación en Psicoanálisis Freud Lacan

IntenseDebate - Official Blog

Just another WordPress.com weblog

WordPress.com em Português

Blog de Notícias da Comunidade WordPress.com

Joana d´Arc

Maiores poderes maiores responsabilidades

Oriundi

Familia de Floriano Bianchini e Cezira Bellan Bianchini

WordPress.com

WordPress.com is the best place for your personal blog or business site.

%d blogueiros gostam disto: